Namorados

PARABÉNS AOS ETERNOS NAMORADOS

Luci e Guto Silva

Solange Rodrigues e Roberto Lessa

Sebastião Soares Filho e Ayala Guimarães com Renata e João Lucas

Hildegard Angel e Francis Bogossian

 Paula Pitombo e Fabio Monteiro

Antonio Carlos Daltro e Jöze Moura Coelho

Deputado Zé Neto  e Naiana Santana

Antonio e Conceição Mascarenhas, Joaquim e Luci Bahia

Venceslau e Luciana Carneiro aniversariante dessa quinta-feira 13

Luiz e Vera Bangel

Luciano e Karinne Guirra

Eliana e Getulio Lima

Cristina e Claudio Aboim

Rodrigo Raposo e Giovana Priolli

Ricardo e Gisela Markenson

O casal Antônio e Luciana Camara

Alessandra e Renato Ribeiro

Marcia e Arivaldo Pereira

Rita Jambeiro e Herval Dórea

Ivan e Cidinha Kruschewsky

Lorimar e Denise Freitas com Camila e Alexandre Freitas

Viviann e Eduardo Oliveira em Nova York

Josuel e Regina Calita

Sebastião e Cinira Soares com Iza e Raimundo Gama

Edvaldo e Karina Rodrigues com Andrea e Salvio Magalhães

Luiz Antonio Macedo e  Yara Portugal Lima e Cruz

Edval e Nair Vinhas Nascimento entre Poliana e Leonardo Vinhas Nascimento

Nilton e Silvia Mascarenhas 

Frederico, Larisa e Laura Amado com os avos maternos Neide e Leonel Santos

Ailton e Aparecida Almeida com Silvia e Marcelo Zarif

Jaguaratan e Reinaldo Portugal com Itaraci e Anacleto

Comandante Adelmário e Alfreda Xavier

Fotos:Pitombo

DIA DE SÃO VALENTIM
A origem do Valentine’s Day (Dia de São Valentim), celebrado nos Estados Unidos e na Europa, é muito anterior ao Dia dos Namorados no Brasil. A data começou a ser celebrada no século 5.

Há algumas explicações para a história, mas a mais famosa é a de que São Valentim era um padre de Roma que foi condenado à pena de morte no século 3.

Segundo esse relato, o imperador Claudio 2 baniu os casamentos naquele século por acreditar que homens casados se tornavam soldados piores – a ideia dele era de que solteiros, sem qualquer responsabilidade familiar, poderiam render melhor no exército.

Valentim, porém, defendeu que o casamento era parte do plano de Deus e dava sentido ao mundo. Por isso, ele passou a quebrar a lei e organizar cerimônias em segredo. Quando o imperador descobriu, o padre foi preso e sentenciado à morte no ano 270 d.C.

Mas, durante o período em que ficou preso, Valentim se apaixonou pela filha de um carcereiro. No dia do cumprimento da sentença, ele enviou uma carta de amor à moça assinando “do seu Valentim” – o que originou a prática moderna de enviar cartões para a pessoa amada no dia 14 de fevereiro.

Foi apenas dois séculos depois que a data passou a ser efetivamente comemorada, quando o papa Gelásio instituiu o Dia de São Valentim, classificando-o como símbolo dos namorados.

A comemoração foi criada quando a Igreja transformou em festa cristã uma antiga tradição pagã – um festival romano de três dias chamado Lupercalia. O evento, ocorrido no meio de fevereiro, celebrava a fertilidade. Seu objetivo era marcar o início oficial da primavera.