Vespas

Vespas assassinas no Brasil

VESPAS GIGANTES CHEGAM AO BRASIL
As vespas Asiáticas já são encontradas em território nacional, foram relatadas aparições no nordeste Brasileiro. A vespa-mandarina, também conhecida como vespa-gigante-asiática, é a maior vespa do mundo. É nativa do leste asiático temperado e tropical, sul da Ásia, sudeste da Ásia continental e partes do Extremo, mas estão se espalhando pelo mundo em grande quantidade.

Chamadas de assassinas por matarem entre 40 a 50 pessoas por ano no Japão, as vespas gigantes asiáticas ou vespas mandarinas medem mais de 5 cm e podem matar uma pessoa caso sejam provocadas. O ataque é tão forte que um apicultor vestido com traje de proteção contra abelhas e calça de moletom descreveu a dor como “agulha em brasa perfurassem a pele”.

Para fazer isso, as vespas contam com mandíbulas afiadas e pontiagudas. A arma natural é usada para decapitar abelhas. Uma única vespa pode matar mais de 40 abelhas e a destruição de uma colmeia com mais de 30 mil insetos.

EPIDEMIA DO COVID-19 NO BRASIL
O modelo matemático da universidade de Cingapura utilizou um modelo para projetar quando será o fim da pandemia no Brasil. O Brasil está vivendo ainda a fase de avanço do pico. Infelizmente nosso país vai sofrer um pouco mais. Isso ocorrerá devido a chegada do inverno e o desrespeito a quarentena nas ultimas semanas.

Com a diminuição gradual dos raios UV, menos hora sol e a chegada do inverno no hemisfério Sul, junto a liberação da quarentena, o aumento de casos relacionados ao Coronavírus será notado em todo o hemisfério sul, incluindo o Brasil, onde há possibilidade de epidemia mais generalizada.

SPIKE D614GA CEPA MAIS MORTAL
O receio de que o coronavírus se transformasse em uma cepa mais perigosa parece ter sido confirmado, pois pesquisas identificaram que uma cepa nova e mais contagiosa da SARS-CoV-2 se tornou a forma dominante em todo o mundo.

A nova cepa, apelidada de “Spike D614G”, está proliferando na Europa desde pelo menos meados de fevereiro, e se espalhou para se tornar a forma dominante durante o mês de março. É muito mais contagiosa do que a cepa original que surgiu de Wuhan, por razões ainda desconhecidas.